Senador destaca ampliação de mandatos dos atuais prefeitos em congresso

Na prática, Galileu Machado ficaria por mais dois anos no cargo e as eleições seriam junto com as gerais em 2022

O senador Rodrigo Pacheco (DEM) participou, nesta terça (14), do 36º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte. Ele preferiu não dar uma opinião exata sobre a Proposta de Emenda à Constituição 056/2018 que propõe prorrogar por mais dois anos os mandatos dos atuais prefeitos.

Na prática, as eleições do próximo ano seriam canceladas e realizadas em 2022 junto com as gerais, ou seja, de presidente, senadores, deputados estaduais, federais, governadores.

No caso de Divinópolis, o prefeito Galileu Machado (MDB) e os atuais 17 vereadores ficariam no cargo por mais dois anos.

O senador disse que quer ouvir os prefeitos sobre o que eles acham da proposta.

“A minha opinião será a opinião dos prefeitos”, enfatizou.

Chances zero

Alguns críticos à proposta consideram quase “zero” a chance da PEC passar. O próprio senador destacou dois desafios. Um deles é convencer o Supremo Tribunal Federal (STF) da constitucionalidade.

Já o segundo desafio é a opinião pública, segundo ele, para que ela não entenda a proposta como um golpe.

Mesmo dizendo que a “opinião dele é a opinião dos prefeitos”, ele deu sinais de apoio a PEC, citando por exemplo, o custo para a realização das eleições no Brasil a cada dois anos.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL CENTRO-OESTE. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL CENTRO-OESTE poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.