Projeto de lei quer coibir “atuações desastrosas” da Copasa em Bom Despacho

A proposta encaminhada pelo prefeito visa evitar quebras de ruas e outros prejuízos

O prefeito de Bom Despacho, Fernando Cabral encaminhou à Câmara Municipal projeto de lei com o objetivo de criar normas rígidas para coibir “atuações desastrosas” de empresas e concessionárias, incluindo a Copasa. De acordo com o Executivo, o objetivo da matéria é evitar que as companhias mencionadas quebrem ruas e dêem prejuízo aos munícipes.

Segundo o projeto, só serão autorizadas obras que tenham a necessidade comprovada e além disso, será fiscalizado o prazo de execução, para evitar que as ruas fiquem interditadas por muito tempo. Estas vias deverão ser sinalizadas e as companhias deverão garantir a qualidade dos serviços, sem quebrar as ruas da cidade e entregar o processo de forma mal feita.

A proposta também prevê que as obras devem ter a garantia de pelo menos cinco anos. Caso ocorram problemas nesse período, o Município exigirá a manutenção e aplicará multa.

Ainda segundo a prefeitura, cerca de 90% dos problemas de pista de rolamento em Bom Despacho decorrem dos serviços executados pela Copasa, que de acordo com a Administração, são de péssima qualidade.

O PORTAL CENTRO-OESTE entrou em contato com a Copasa, mas, a companhia preferiu não se manifestar sobre o caso.

Marcelo Lopes

Marcelo Lopes

É repórter do Portal Centro-Oeste. Graduado em jornalismo e apaixonado por esportes e histórias.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL CENTRO-OESTE. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL CENTRO-OESTE poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.