Jovem dá luz em banheiro da UPA de Nova Serrana

 

Em nota, a unidade disse que a paciente negou a gravidez e se recusou a fazer o exame para comprovação da gestação

Marcelo Lopes

Uma jovem, de 21 anos, entrou em trabalho de parto e deu a luz dentro do banheiro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Nova Serrana, nesta terça-feira (17). Um vídeo de cinco minutos e meio de duração foi divulgado nas redes sociais registrando a situação da unidade durante o atendimento à jovem.

Durante a gravação, é possível visualizar a movimentação de alguns médicos no local, enquanto algumas pessoas presentes na UPA, acusavam que o socorro estava sendo feito de forma negligente.

UPA

Em nota, a Unidade de Pronto Atendimento esclareceu sobre o caso e afirmou que o atendimento não foi negligente. No texto, foi dito que a jovem entrou na UPA se queixando de dores abdominais e durante os primeiros atendimentos, foi levantada imediatamente uma suspeita de gravidez, que foi negada pela paciente, que também recusou realizar os exames para a comprovação ou não da gestação.

Ainda segundo a nota, a jovem negou novamente a situação de gravidez quando foi levada para a sala de medicação e se queixava de muitas dores. Após a reavaliação, a paciente se dirigiu ao banheiro, quando já se encontrava em trabalho expulsivo de parto.

Segundo a UPA, foram prestados todos os atendimentos de imediato à mãe e à recém nascida. Ambos foram encaminhados ao Hospital São José, também em Nova Serrana e passam bem. As informações foram confirmadas pela paciente.

Confira a nota completa logo abaixo

“A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Serrana esclarece sobre o fato ocorrido nesta terça (17), quando uma gestante entrou em trabalho de parto na unidade.

A paciente de 21 anos chegou à UPA por volta das 10h com queixa de dores abdominais. Foram realizados os primeiros atendimentos, quando foi levantada imediatamente uma suspeita pela equipe da unidade sobre uma possível gravidez, fato negado prontamente pela paciente, que também não realizou os exames solicitados para comprovar ou não a gestação.

Após o primeiro atendimento a paciente foi enviada para sala de medicação. Se queixando de muitas dores a paciente foi reavaliada pela enfermeira e médicas da equipe e, novamente, negou a possibilidade de gestação. Após a reavaliação a paciente se dirigiu ao banheiro da unidade quando já se encontrava no período expulsivo do trabalho de parto.

Imediatamente foram prestados todos os atendimentos à mãe e à recém-nascida, que foram encaminhados ao Hospital São José e passam bem. Todas as informações foram confirmadas pela mãe que se encontra internada no Hospital São José com o recém-nascido.”

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL CENTRO-OESTE. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL CENTRO-OESTE poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.