Afastado por determinação judicial, Fausto Barros deve retornar ao governo

 

Nomeação deve ocorrer até o final do mês; Para Ministério Público restrições que o impedem de assumir cargo ainda prevalecem

Afastado judicialmente do cargo de assessor especial, o presidente do MDB em Divinópolis, Fausto Barros deverá ser nomeado até o final do mês e retomar o posto na prefeitura. A informação foi confirmada em entrevista à Rádio Minas, nesta segunda-feira (07), pelo prefeito Galileu Machado (MDB). Ele é considerado braço direito do prefeito e peça chave do governo.

“Estamos aguardando a vinda do Fausto. Pode se dizer que dentro deste mês o Fausto estará na prefeitura de Divinópolis”, afirmou.

Machado ainda cita um possível retorno do ex-secretário de governo, Ricardo Moreira e fala em reposição do primeiro escalão sinalizando mudanças entre o secretariado.

“O Ricardo pediu para sair por problema e esperamos que ele retorne”.

Fausto

Barros é acusado de coação no curso do inquérito e falsidade ideológica. Ele foi afastado do cargo no dia 13 de junho. Um mês depois ele pediu exoneração. Mesmo não trabalhando ele recebia normalmente.

O ex-assessor especial foi afastado após ter tentado coagir uma mulher a retirar testemunho contra ele em um processo no qual ele foi condenado em 2016.

Devido a condenação ele estava impedido de ser nomeado para o cargo de assessoria especial. Mesmo assim, ele assinou documento omitindo a informação.

Ministério Público

Ao PORTAL CENTRO-OESTE o promotor, Gilberto Osório disse que no decorrer do processo Barros conseguiu que a restrição fosse mais branda. Pela liminar inicial, ele não poderia nem colocar os pés em repartições públicas.  Entretanto, foi permitido pela Justiça que Barros frequentasse os órgãos desde que não interferisse na administração pública.

Entretanto, ainda segundo o promotor, ele desconhece qualquer decisão que permita a nomeação dele para qualquer cargo público. Osório ainda afirmou que aguardará e, caso a nomeação se confirme, irá analisar o embasamento da assessoria jurídica do município para tomar as medidas cabíveis.

A reportagem do PORTAL tentou contato com Fausto Barros, mas ele não foi encontrado para falar sobre o assunto.

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL CENTRO-OESTE. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL CENTRO-OESTE poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.