Última Hora

No results found.

Transoeste emite nota sobre ônibus sem trocadores

O Consórcio Transoeste emitiu, nesta quinta-feira (17), uma nota sobre a circulação de ônibus sem trocadores em Divinópolis. Ele tratou como “inverdades” as publicações que estão circulando nas redes sociais. Na nota, o consórcio menciona a dificuldade para encontrar profissionais. Cita também a modernização do sistema com o cartão eletrônico e algumas vantagens, por exemplo, redução de roubos, integração e tarifa mais barata.

Confira a nota na íntegra:

Primeiramente cumpre nos esclarecer que já há algum tempo o Consórcio está divulgando a vaga para cobradores no SINE e em diversos meios de comunicação, pois encontra em seu quadro de funcionários vagas disponíveis para esta função.

A lei 7.766/2013 em momento algum retirou os cobradores do transporte coletivo, apenas autorizou o Poder Executivo a flexibilizar a escala dos operadores em determinadas linhas, dias e horários de acordo com a demanda de passageiros pagantes. 

 O Poder Executivo tem toda autonomia para analisar eventuais reclamações de alguma linha ou horário e redefinir as escalas a qualquer momento. Não há qualquer necessidade de alteração na legislação para que eventual reclamação seja sanada.

Esta lei, na opinião do Consórcio Transoeste, foi um passo a mais para a modernização do sistema de transporte coletivo em Divinópolis, prevendo políticas públicas para o aumento do uso da tecnologia a favor do usuário.    

Após a edição da lei, os passageiros que utilizam o cartão eletrônico para pagamento, saltaram de 38% para 60%. Este número possibilitou que muitas pessoas pudessem usufruir os benefícios da bilhetagem eletrônica como a tarifa mais barata, a integração temporal, a agilidade no embarque e também a segurança do serviço. 

O dinheiro diminuiu muito nos ônibus de Divinópolis e os assaltos também. 

Este ano de 2016 tivemos o menor número de assaltos dos últimos 5 anos.

O Consórcio Transoeste também informa que a Prefeitura reverte  toda a economia gerada pela flexibilização da escala dos cobradores para a planilha de custos do sistema e beneficia milhares de passageiros.                                                                                         

Da economia gerada é considerado o aumento da remuneração dos motoristas que trabalham sozinhos que é de 40% do salário do cobrador. 

 Não podemos deixar de lembrar que a tarifa diferenciada para os passageiros que utilizam o cartão é cerca de 10% mais barata trazendo um benefício direto também aos usuários.

Por fim, acreditamos sempre no uso da tecnologia e na modernização do transporte coletivo para que os serviços possam melhorar sempre. O trabalho de motorista exercendo a função de cobrador  é uma realidade não apenas em Divinópolis, mas em Minas Gerais, no Brasil, como também no mundo inteiro. 

Citamos para exemplificar  cidades como Itaúna, Bom Despacho, Formiga, Contagem, Betim, Belo Horizonte, linhas da região Metropolitana de Belo Horizonte, Cuiabá, Goiânia, Rio de Janeiro, Buenos Aires (Argentina), Miami (EUA), São Francisco (EUA) , Barcelona (Espanha), Londres (Inglaterra)  e tantas outras cidades e sistemas de transporte coletivo que, com o incentivo da tecnologia, puderam adaptar os seus sistemas de transporte a sua realidade de custos, segurança, oferta e demanda.

Deixe seu comentário

Captcha *